Saúde e Bem estar

Alimentação vira debate na web com o surgimento do termo 'estupro alimentar'

O termo ‘estupro alimentar’, na verdade, não existe e foi inventado

Rara Gente - Daniela Galli
04/03/22 às 11h01

A ‘life coach’ Maíra Cardi voltou a ser polêmica esta semana nas redes sociais.  Está circulando na rede um vídeo onde uma pessoa (que não aparece) empurra um doce na boca dela. A reação de Maíra é de repulsa. À esta prática, ela deu o nome de “estupro alimentar”, o que causou grande reação de especialistas em alimentação. 

Esta não é a primeira vez que ela virou assunto na internet. Além de life coach, ela se intitula na web ‘coach de emagrecimento’. Há alguns anos, Maíra anunciou que faria um jejum total de alimentos durante sete dias para sua ‘purificação espiritual’. Em seus stories, depois deste período, anunciou a venda de um produto para redução de medidas.  

Recentemente Maíra também ficou em evidência após criticar o marido, Arthur Aguiar, por comer pão no BBB 22 (aqui fora eles não consomem carboidratos).  Apesar de ser muito criticada, ela é a queridinha de famosos como Anitta, Larissa Manoela e Deborah Secco. 

A coach ganhou fama depois de ter participado do BBB 9, em 2019. Maíra é também responsável pela marca ‘Seca Você’ e hoje em dia é considerada uma empresária bem sucedida. Mesmo com tanto sucesso, na web não é possível saber qual é, de fato, a formação acadêmica dela. Sabe-se apenas que ela fez alguns cursos técnicos de nutrição e de nutrição esportiva. 

 

O termo ‘estupro alimentar’, na verdade, não existe e foi inventado por Maíra, para simular a suposta ‘violência’ de comer algo que te obrigaram. Segundo a nutricionista Juliana Prado Moreira, a utilização deste vocabulário, assim como a divulgação de vídeos como os de Maíra podem ser muito perigoso. “Eles podem incentivar o surgimento de transtornos alimentares e gerar deficiências nutricionais”.

Juliana explica ainda que há profissionais bem específicos que estão envolvidos diretamente com o processo de emagrecimento: os nutricionistas são os únicos profissionais que podem prescrever uma dieta; os médicos endocrinologistas, que podem diagnosticar algumas doenças e, se necessário prescrever medicação; e os profissionais de educação física, que prescrevem exercícios.

As dietas fornecidas por Maíra são conhecidas por serem muito restritivas, porém a nutricionista faz um alerta. “Elas não servem para todo mundo porque não são saudáveis devido à inadequação de nutrientes importantes para o metabolismo”. Ainda segundo Juliana, este tipo de deita só pode ser prescrita por um profissional habilitado e por um curto período de tempo, como por exemplo, em casos de cirurgia ou tratamento de alergia alimentar. 

A nutricionista diz ainda que, hoje em dia, a influência da mídia e das blogueiras fitness é muito grande e isso pode ser muito nocivo. Por isso ela recomenda que todos tenham bom senso e filtrem as informações que consomem na internet. “Busque artigos científicos e profissionais habilitados para passar condutas individualizadas. Evitem seguir essas blogueiras pois o objetivo delas é vender produtos, dietas e treinos milagrosos”.


 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM SAÚDE E BEM ESTAR
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.