Negócios

Veja como fazer transferência de dinheiro pelo WhatsApp

A ferramenta está disponível apenas para pessoas físicas com limite de R$5 mil por mês

Bruna Taiski
10/05/21 às 08h42

O WhatsApp começou a liberar o recurso de transferência de dinheiro no Brasil. Segundo o aplicativo, a opção vai aparecer gradualmente para todos os usuários a partir da atualização na loja de apps, tanto para aparelhos Android quanto iPhone. 

Em entrevista ao G1, Matt Idema, chefe de operações do aplicativo, disse que eles pretendem implementar a novidade aos poucos. “Uma pequena porcentagem das pessoas vão ver o recurso e quem enviar dinheiro automaticamente vai convidar amigos e familiares para usá-lo também”.

Inicialmente as transferências se limitam a pessoas físicas, já que ainda não há previsão para que o pagamento para empresas tenha aprovação do Banco Central.

Apesar de não haver taxas nas transações, há limite de envio e recebimento.

  • Cada pessoa pode receber no máximo 20 transferências por dia;]
  • Os usuários podem enviar até R$1.000 por transação, mas é possível enviar mais dinheiro por dia em transferências separadas;
  • O limite máximo por mês é de R$5.000 para cada operação, sendo R$5.000 para recebimento e R$5.000 para envio.
  • Se esses valores forem ultrapassados, a pessoa receberá um aviso e terá que aguardar até o 1° dia do próximo mês para realizar novas operações.

O recurso é habilitado a partir do cadastro de uma conta bancária com cartão de débito, pré-pago ou combo com as bandeiras Visa ou Mastercard. Cartões de crédito não são válidos. 

Além disso, é necessário que seja de um desses bancos: Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi ou Woop Sicredi. Ainda de acordo com o WhatsApp, alguns deles podem estabelecer limites menores.

A ferramenta fica no mesmo espaço das opções de imagem, documento ou localização. Após o cadastro, as transações são realizadas pela Cielo a partir do Facebook Pay, serviço da empresa dona do WhatsApp.

Matt Idema afirmou ainda que o aplicativo está tomando as medidas necessárias para tornar o espaço seguro e livre de fraudes e golpes. Segundo ele, há “vários passos para assegurar que a pessoa é a dona da conta bancária que está sendo associada ao WhatsApp.” Um exemplo é a confirmação por senhas ou biometria quando o dinheiro é enviado.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM NEGÓCIOS
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.