Negócios

Conheça quatro dicas para jovens líderes

Uma geração que chega ao mercado de trabalho com toda a energia e disposta a aprender, crescer e chefiar

Hoje Mais
29/03/21 às 16h11

Eles chegaram ao mercado com “todo o gás”; adoram trabalhar em equipe; se dividem entre o real o virtual full time e com um detalhe: a pouca idade e muita vontade de fazer acontecer. A geração que tem entrado nos últimos anos e até agora no mercado de trabalho - a famosa geração Y - tem um perfil diferente dos chefes de seus pais, por exemplo. 

São mais descontraídos, livres e desapegados; acreditam que a  carreira pode ser mais dinâmica que a de gerações passadas, que passavam a vida no mesmo trabalho.

Essa fatia da população ingressa no mercado de trabalho e ocupa, há algum tempo, cargos de liderança. Está cada vez mais conquistando a confiança de empresários no Brasil e em todo o mundo. Dúvida? A Gente mostra quatro dicas para jovens que assumem cargos de chefia implementarem já!

Criar seu próprio modelo de liderança

Segundo a psicóloga Edilene de Freitas Camargo, o jovem que é promovido rapidamente tende a copiar seus superiores em tudo. Porém, segundo ela, é preciso desenvolver o próprio modelo de liderança, por meio de suas competências mais fortes e do aprimoramento de suas características mais fracas. “O líder jovem vai vencer potencializando o que tem de melhor”, diz a psicóloga.

Delegar tarefas

Junto à independência, outra característica dos jovens no mercado de trabalho atual é a proatividade. Eles querem “abraçar” tudo o que parece pela frente e resolver os problemas sozinhos. Isso cria certa dificuldade em gerenciar a equipe e aproveitar o melhor de cada um. Um líder deve reconhecer que não é possível trabalhar sozinho e aprender a delegar um cargo de comando.

Segurar a inquietação

“Para os jovens, as empresas são grandes laboratórios de experimentação onde testam suas habilidades e procuram vocações profissionais” - explica a psicóloga. Uma consequência disso é a ânsia pela rápida ascensão nas companhias, por acharem que já “sabem de tudo” sobre determinada função. No entanto, diante de um cargo de liderança é importante ter em mente que ainda há muito a aprender e promoções sucessivas podem deixar etapas para trás. A recomendação é permanecer no cargo por, pelo menos, um ano.

Humildade e coaching

Por serem muito independentes, os jovens em posições de comando tentam fazer tudo por conta própria em vez de buscarem a ajuda de pessoas mais experientes. Ao encontra-se em uma posição hierárquica mais elevada, o recém-promovido precisa de humildade suficiente para aceitar os treinamentos. O processo de coaching irá ensiná-los a se fazer respeitar pela equipe e a avalizar os pontos que precisa aprimorar.


Gostou? Nos siga no Instagram para receber mais conteúdo como este!

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM NEGÓCIOS
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.