Saúde e Bem estar

Renata teve o seu corpo esculpido pelo cirurgião plástico Dr. Bruno Nunes

A cirurgia plástica deixou de ser um procedimento apenas estético e é visto em um novo contexto de bem-estar físico, mental e social.

Bruna Taiski
23/11/20 às 07h25
Renata Queiroz de Almeida, realizou os primeiros procedimentos aos 28 anos de idade

Cada vez mais falamos em saúde como um contexto de bem-estar físico, mental e social, deixando de lado o conceito antigo de saúde como sinônimo apenas de ausência de doença. Sendo assim, a ideia de que a cirurgia plástica é um procedimento meramente estético e irrelevante, é errônea e ultrapassada.

De acordo com uma pesquisa divulgada em dezembro de 2019 pela ISAPS – Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, no ano de 2018, o Brasil registrou a realização de mais de 1 milhão de cirurgias plásticas, além de 969 mil procedimentos estéticos não cirúrgicos. Estes números fazem com que o nosso país se torne o campeão entre os países que mais realizam procedimentos estéticos no mundo.

A micropigmentadora, Renata Queiroz de Almeida, realizou os primeiros procedimentos aos 28 anos de idade. A decisão veio após o nascimento do filho, Miguel.

As variações hormonais no corpo da mulher, durante a gravidez, provocam profundas alterações, tanto físicas como emocionais. Lidar com elas é um dos principais desafios de qualquer mulher que esteja esperando um bebê. Ela conta que as mudanças da maternidade no seu corpo não a agradavam.

“Devido ao processo hormonal, após ter meu filho eu não me sentia bonita, não conseguia enxergar a ‘Renata’ de antes, estava com a autoestima totalmente abalada, e sabia que se fizesse alguma intervenção cirúrgica para melhorar o corpo me sentiria mais bonita... Eu me reencontraria”.

Procedimento

Confiante com o procedimento, ela retomou o poder sobre o seu próprio corpo, sobre a sua autoestima e sobre ela mesma. Em agosto de 2019 por meio do Cirurgião Plástico, Dr. Bruno Nunes, Renata realizou lipoescultura com enxertia no glúteo e prótese mamária.

“Conheci o doutor Bruno através de clientes e amigas que haviam feito procedimentos com ele. Me senti totalmente acolhida pela equipe. Sempre receptivos e prontos para responder minhas dúvidas, e minha família também estava me dando todo incentivo!”, diz.

A lipoescultura, se baseia no aproveitamento da gordura retirada através da lipoaspiração, permite uma modelagem corporal mais agradável. Essa gordura é colocada na região glútea melhorando o contorno, corrigindo irregularidades ou aumentando o seu volume. Já a prótese mamária é uma das técnicas mais realizadas no Brasil, ela aumenta o volume, melhora a projeção das mamas, a flacidez e corrige assimetrias.

Procurado pela nossa equipe para elucidar os cuidados destes procedimentos, o cirurgião plástico que atende não só os pacientes do município, como de várias localidades do país, conta que ter uma equipe competente e estrutura confiável são algumas das chaves para o sucesso do resultado. “A cirurgia plástica precisa muito de uma estrutura confiável, mas principalmente de um profissional altamente treinado. Além disso, algumas cirurgias ainda demandam muita força física. Também a concentração, a escolha da técnica utilizada para o procedimento, e a habilidade para a confecção do simples ponto de sutura, faz total diferença no resultado”, diz Dr. Bruno.

Para Renata o pré-operatório ocorreu tranquilamente. A equipe multidisciplinar preparou corpo e mente para a sua nova versão. No pós-operatório - com todos os cuidados especiais desempenhados - a recuperação foi rápida e surpreendente.

“Precisei de ajuda só os dois primeiros dias depois me virei sozinha, e fui liberada a voltar ao trabalho com oito dias de operada, porque o doutor sabia que meu serviço era tranquilo. Já no primeiro mês me senti a mulher mais realizada do mundo, mesmo sabendo que o corpo mudaria muito ao longo dos meses. Me namorei – e me namoro - na frente do espelho muitas e muitas vezes!”.

Depois da recuperação, Renata não se acomodou. Ela começou a praticar exercícios e a fazer acompanhamento nutricional.

“Fiquei tão empolgada com meu resultado que vai fazer um ano que deixei o sedentarismo. Hoje, me considero uma atleta, pratico musculação e ciclismo constantemente, e levo uma vida muito mais saudável”, completa.

“Fiquei tão empolgada com meu resultado que vai fazer um ano que deixei o sedentarismo. Hoje, me considero uma atleta, pratico musculação e ciclismo constantemente, e levo uma vida muito mais saudável”.

Autoestima

Houve uma melhora nítida da autoestima e autoconfiança. Ela passou a sentir-se melhor e mais à vontade no meio social em que vive, de quebra ainda fortaleceu a sua disposição diária.

“Minha autoestima foi nas alturas, sou outra mulher, é como se existisse uma Renata de antes e uma Renata de agora, tive minha confiança devolvida, me tornei mais determinada, motivada tanto na vida pessoal quanto na profissional”.

Entender os impactos físicos e emocionais da cirurgia também é um dos grandes segredos para um resultado bem sucedido. Desde que começou a pesquisar sobre, a três-lagoense estava ciente destas transformações e revela que todo o processo valeu a pena ao ver o novo corpo esculpido pelas mãos do Dr. Bruno.

“Eu sou a prova viva que uma cirurgia estética pode sim melhorar a vida de alguém, porque uma pessoa feliz com seu reflexo é autoconfiante. E Como sempre digo foi o melhor investimento que fiz em mim!”

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM SAÚDE E BEM ESTAR
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.