Saúde e Bem estar

PÓS COVID  - TROMBOSE: coronavírus pode agravar alguns casos

Um dos problemas vasculares que mais mata no mundo e exige atenção redobrada durante e após a doença

Rara Gente - Da redação
12/01/22 às 13h16
Dr. Marcelo Falco, angiologista e cirurgião vascular

Segundo uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular com médicos associados, 39% dos entrevistados tiveram pelo menos um paciente infectado pela Covid-19, com evolução para um quadro de trombose venosa ou embolia pulmonar. O aparecimento do problema varia de acordo com cada indivíduo.

Algumas pessoas foram acometidas durante a infecção e outras até três meses após o diagnóstico de Covid-19. É importante entender que, a trombose pode ser venosa ou arterial, de acordo com a parte da circulação atingida. A trombose venosa ocorre em proporção maior nesses pacientes. Anticoagulantes são usados no tratamento da trombose venosa e embolia pulmonar que é o deslocamento de trombos para os pulmões.

A trombose, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é um dos problemas cardiovasculares que mais mata no mundo. Trata-se da formação de coágulos no interior das veias e artérias que, causam a obstrução total ou parcial dos vasos. Muitas pessoas ainda possuem dúvidas a respeito da relação da trombose com varizes e
por isso o medo da Covid-19 quando já apresentam o problema.

As varizes podem levar à trombose, mas não é uma regra. A variz é uma veia dilatada na qual o sangue circula
mais lentamente, o que favorece a coagulação dentro dela. Quando um coágulo impede o fluxo sanguíneo, é que ocorre a trombose.

Porém nem todo paciente que tem varizes vai ter trombose, mas o risco é maior. Vale lembrar que as varizes não são só uma questão estética, a doença precisa ser tratada. As veias dilatadas podem estar associadas a complicações mais graves como processos inflamatórios, tromboflebite e feridas como úlceras varicosas.

Para diagnóstico da trombose é preciso um exame clínico detalhado dos sinais e sintomas, além da realização de um eco Doppler venoso - ultrassom que estuda o vaso acometido. Essa avaliação pode ser feita no consultório do Angiologista e Cirurgião Vascular.

(*) Dr. Marcelo Falco, angiologista e cirurgião vascular

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM SAÚDE E BEM ESTAR
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.