Saúde e Bem estar

PÓS COVID - Atenção à saúde ocular

Doenças oftalmológicas, como a catarata, podem provocar danos aos olhos se não diagnosticadas e tratadas em tempo

Rara Gente - Da redação
15/01/22 às 12h33
Dr. Pablo Sartori Bosco, oftalmologista e cirurgião

Nossos olhos são considerados as janelas do corpo e através deles enxergamos o mundo. Porém, eles podem muitas vezes, ser porta de entrada para contraímos doenças.

Com a pandemia isso ficou ainda mais evidente e para as pessoas que contraíram a doença, quando curadas, além do mal-estar físico generalizado, persistem sintomas mais graves e que precisam ser percebidos.

O tratamento pode deixar marcas na visão, isso porque nos casos moderados e graves o paciente recebe altas doses de medicamentos - como os corticosteroides, para combater a inflamação vascular sistêmica, e essa medicação pode levar a um distúrbio metabólico, inclusive nos olhos.

Uma evidência deste distúrbio é a flutuação da refração. Em algumas pessoas a visão embaçada após a Covid-19 pode sinalizar catarata, e ela ocorre quando o cristalino fica opaco, provocando uma diminuição significativa da visão, pela toxidade do corticosteroide - medicamento usado no combate aos sintomas da doença. Este fato pode surgir em qualquer idade e em variadas situações, quando está relacionada ao uso do medicamento.

Diferente da catarata senil, esta é do tipo subcapsular, ou seja, se forma na parte posterior do cristalino, causando diminuição importante da visão, principalmente quando em ambientes bem iluminados. O único tratamento é a cirurgia que substitui o cristalino opaco pelo implante de uma lente intraocular totalmente transparente. 

A única forma de administrar este problema é com acompanhamento médico e a repetição de exames, para que possamos prevenir danos maiores à visão. As consequências da Covid-19 na saúde ainda não estão completamente esclarecidas em nenhum lugar do mundo. 

Todas as especialidades, assim como a oftalmológica, estão realizando estudos e pesquisas contínuas para esclarecimento acerca da doença, e assim, preservar a saúde dos sobreviventes ao coronavírus. Para tanto, é importante manter em dia a consulta com o seu oftalmologista, fazer os exames oftalmológicos periódicos e realizar os procedimentos cirúrgicos, quando há a indicação.

(*) Dr. Pablo Sartori Bosco, oftalmologista e cirurgião

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM SAÚDE E BEM ESTAR
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.