Saúde e Bem estar

Fios de PDO são aliados para o estímulo do colágeno. Quem esclarece o tema é a Dra. Mayara Machado

O método de sustentação dos tecido, utiliza fios 100% absorvíveis pelo corpo, produzidos por composto polidioxanona (PDO).

Julia Rafaela  - Hojemais Três Lagoas 
23/09/21 às 18h30

Quando o assunto é retardo ou tratamento dos sinais de envelhecimento, o colágeno tende a ser abordado automaticamente, tendo em vista que a proteína produzida naturalmente pelo nosso organismo é a principal responsável pela sustentação e firmeza da pele.

De acordo com a biomédica esteta, Dra. Mayara Machado, o colágeno representa 30% das proteínas do nosso corpo. Entretanto, com o passar do tempo é comum a queda na produção, sendo necessário o auxílio de alguns métodos para reposição, visando a prevenção das rugas, flacidez, alterações na textura da pele e outros sinais estéticos indesejados.

Dentre esses métodos, estão os Fios de PDO, um método de sustentação dos tecidos que utilizam fios 100% absorvíveis pelo corpo, produzidos por composto polidioxanona (PDO). 

Segundo a especialista, dentro dos consultórios o procedimento possui uma alta procura, isso porque a estratégia estimula a produção de colágeno, promovendo uma melhora na qualidade da pele. 

Hoje, o mercado estético oferece três diferentes tipos de fios de PDO, dentre os lisos, parafusos e espiculados.

“A grande vantagem dos Fios de PDO lisos, é a possibilidade de aplicação em quase toda face, contribuindo para o estímulo do colágeno e remoção das linhas nas pálpebras inferiores, que causam o famoso “craquelamento” da maquiagem. A aplicação nos códigos de barra (rugas acima dos lábios) também é bem comum, uma vez que o método elimina esses sinais sem promover o efeito volumista na região” – afirma. 

Os fios parafusos, são parecidos com os lisos, promovendo um efeito preenchedor, enquanto os espiculados causam um efeito lifting (levanta), mas não se aproxima do resultado cirúrgico, pois o efeito é sutil. 

Apesar da aplicação ser mais comum em algumas áreas, a biomédica e esteta afirma que o procedimento é indicado para qualquer paciente que apresente certa flacidez tecidual ou deseja prevenir sua ocorrência. 

Quanto tempo duram os resultados? 

Os fios podem permanecer no organismo em média seis meses, entretanto, mesmo após a absorção completa a produção do colágeno ainda persiste e os resultados podem durar até dois anos.

“Dentro desse contexto, é importante frisar que esse é um procedimento que incentiva a produção de colágeno pelo próprio organismo, de modo que os efeitos começam a aparecer depois de um certo período” – acrescentou.

Para finalizar, a Dra. Mayara Machado frisou ainda que o procedimento é minimamente invasivo, e a anestesia é local, sendo assim não é necessário o afastamento das atividades rotineiras, apenas alguns cuidados os quais devem ser orientados pelo especialista responsável pelo procedimento.

Deseja saber mais sobre os fios de PDO ou agendar uma consulta com a Dra. Mayara Machado? – Então clique no botão abaixo e tenha acesso ao whatsapp da especialista.   

Aproveite para seguir a Dra. por meio das redes sociais e tenha acesso a todas as novidades em relação aos procedimentos estéticos, dentre Botox, preenchimento labial, harmonização facial, microagulhamento facial e muito mais!  

Atendimento:  A Dra. Mayara Machado atende na Rua Duque de Caxias, Três Lagoas, MS. 

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM SAÚDE E BEM ESTAR
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.