Dra. Maria Angélica Gorga

Como repor o colágeno? - Quem esclarece o assunto é dermatologista Dra. Maria Angélica Gorga

O colágeno é a proteína da pele mais desejada pelos pacientes dentro dos consultórios dermatológicos, tendo em vista que sua presença é responsável pela sustentação da pele, evitando o surgimento das rugas, flacidez e linhas de expressão.

Julia Rafaela - Hojemais Três Lagoas
24/05/21 às 20h00

O colágeno é a proteína da pele mais desejada pelos pacientes dentro dos consultórios dermatológicos, tendo em vista que sua presença é responsável pela sustentação da pele, evitando o surgimento das rugas, flacidez e linhas de expressão. 

Apesar do nutriente ser produzido de forma natural e espontânea pelo nosso corpo, ele não dura para sempre, pois com o passar do tempo os níveis de produção vão reduzindo, causando os primeiros sinais do envelhecimento precoce, principalmente no rosto, o que leva muitas pessoas a recorrerem aos procedimentos estéticos, uma vez que é possível repor a proteína. 

Para falar sobre o assunto, o Portal Hojemais conversou com a médica dermatologista Dra. Maria Angélica Gorga (CRM:1947 / RQE:1035), que citou alguns fatores que influenciam na perda do colágeno e salientou também os métodos para a reposição. Ficou curioso (a), então continue a leitura e confira! 

Dra. Maria Angélica Gorga (CRM:1947 / RQE:1035)

De acordo com a especialista, após os 25 anos começa a acontecer a perda progressiva do colágeno, que ocorre em decorrência da  diminuição no número de fibras, devido a quebra natural por agentes externos e fatores internos. Quando isso acontece, consequentemente existe uma redução ao  estímulo dos fibroblastos, responsáveis por produzir está proteína.

Com a diminuição do colágeno, surge então a frouxidão dos tecidos, presente em todo nosso corpo, sendo ainda mais visível na pele, onde a perda se agrava de acordo com hábitos de vida da pessoa, podendo acontecer de  forma mais ou menos intensa.

“Dentre esses hábitos responsáveis pela perda do colágeno, está a alimentação pobre em proteínas, o tabagismo, exposição em excesso a luz solar, estresse, privação do sono, excesso de bebida alcoólica e a menopausa. Portanto, adotar hábitos saudáveis de forma precoce é fundamental para a preservação do nutriente” – explicou.  

Como repor o colágeno

Com os avanços na área da medicina, a reposição da substância se tornou um desejo possível, e hoje existem diferentes formas para que isso venha a ocorrer. 

Entretanto, a dermatologista ressalta a importância de realizar a reposição sob orientação especializada, tendo em vista que a eficiência do processo só será possível após uma avaliação médica profunda, que irá unir técnicas individuais para cada caso clínico.

Veja algumas formas para obter a reposição da proteína: 

  1. Colágeno oral: os biopeptideos de colágeno, colágeno hidrolisado;
  2. Bioestimuladores de colágeno: que estimulam o nosso organismo a produzir seu próprio colágeno na pele, devolvendo firmeza, reposicionando estruturas e ainda melhora a espessura da pele. Hoje os produtos usados para essa finalidade são o ácido- L- Poliláctico, hidroxiapatita de cálcio e a policaprolactona;
  3. Fios de PDO: fios absorvíveis que promovem lifting facial e ainda proporcionam a formação de colágeno pelo organismo;
  4. Tecnologias: Ultrassom microfocado e macrofocado, Laser, Radiofrequência, Microagulhamento robótico e outros.

“Por último, é importante frisarmos que o protetor solar é um excelente aliado na área dermatológica, e quando o assunto é colágeno ele também exerce sua função. Com isso o uso diário é imprescindível, pois o produto é capaz de prevenir a degradação do colágeno, evitando o surgimento precoce de rugas, da flacidez e outros sinais do envelhecimento da pele, como as manchas de melanose, que surgem em decorrência da exposição solar. E mais: o protetor ideal deve ser orientado por um especialista” -finalizou.  

Já realizou seu check up dermatológico anual? Esse check up é fundamental para evitar o avanço de inúmeras doenças de pele, com objetivo de promover a detecção e o tratamento precoce de lesões que podem ser malignas, ou apenas incômodos estéticos. Clique no botão abaixo e agende agora mesmo a sua consulta com a Dra. Maria Angélica Gorga (CRM:1947 / RQE:1035). 

Para ter acesso a outros conteúdos exclusivos sobre cuidados com a pele, clique nos botões abaixo e siga a Dra.Maria Angélica Gorga (CRM:1947 / RQE:1035) nas redes sociais.

Dermatologista com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, A Dra Maria Angélica Gorga atua em dermatologia clínica, cirurgias dermatológicas e procedimentos estéticos. Possui sólida formação e é professora conceituada do curso de medicina na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Aliando conhecimento, ampla experiência e tecnologia de ponta, disponibiliza o que há de mais inovador e eficiente em tratamentos dermatológicos, visando os melhores resultados para os seus pacientes. Com mais de 30 anos de experiência e em constante atualização, a Dra Maria Angélica é hoje uma referência em atendimento de qualidade em Três Lagoas.

 MAIS DE DRA. MARIA ANGÉLICA GORGA
VEJA TODAS DE DRA. MARIA ANGÉLICA GORGA
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.