Dra. Joana Alexandria

Dermatologista Dra. Joana Alexandria esclarece: quando me preocupar com a queda de cabelo?

De acordo com a dermatologista, é normal cair cerca de 100 fios de cabelo por dia. No entanto, se passar disso, é melhor ficar atento e procurar um dermatologista para avaliar e remediar corretamente.

Julia Rafaela - Hojemais Três Lagoas
23/04/21 às 18h04

A queda de cabelo é um assunto que preocupa e incomoda muita gente, podendo afetar tanto os homens quanto as mulheres, entretanto, segundo os especialistas a queda pode ser considerada normal quando caem até 100 fios por dia. Bom, é claro a contagem torna-se um pouco complicada, por isso é necessário a percepção, pois quando notado a perda constante e intensa de cabelo, significa que é hora de procurar ajuda médica.  

Diante desse cenário, o Portal Hojemais conversou com a dermatologista Dra. Joana Alexandria (CRM/MS 11450 - RQE 6969), que abordou as causas, formas de tratamento entre outras dúvidas relacionadas à queda de cabelo. Ficou curioso (a)? - Então continue a leitura e confira!

“Por que o meu cabelo cai?”

Segundo a médica, todo cabelo possui um ciclo de crescimento e queda, aspecto esse que é normal, no entanto, quando os fios estão fragilizados desde a raiz até as pontas, a tendência é que eles quebrem e venham a cair mesmo que fora dessa fase.

“A queda de cabelo possui diversas causas, dentre elas está a alopecia androgenética, que é muito frequente na população e embora seja comum nos homens ela também pode acometer mulheres, com causa geneticamente determinada, ou seja, existe uma relação com o histórico familiar, entretanto, isso não significa que toda uma linhagem possa desenvolver a doença… Nesses casos, uma das queixas mais frequentes é o afinamento dos fios, que tornam-se mais ralos  progressivamente, nas mulheres principalmente na região central e nos homens na parte em que costumamos chamar de entradas e na coroa do cabelo” – afirmou. 

Além disso, a perda também pode estar relacionada ao excesso de química nos fios, ou quando existe algum outro fator relacionado a saúde, como falta de vitaminas, estresse quadro esse que aumentou durante a pandemia, hormônios, dermatite seborreica com caspa e anemia. 

“Notase-se, que as causas são inúmeras, sendo assim o  diagnóstico correto deve ser feito por um dermatologista, que irá avaliar o caso clínico de forma individual e trazer orientações sobre o tratamento mais adequado” -acrescentou.

O que é alopecia androgenética?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a alopecia androgenética, também conhecida como calvície, é um problema que pode levar à perda total ou parcial dos cabelos. Portanto,  é importante reparar se você está apenas perdendo os cabelos ou se além disso não estão nascendo novos fios. 

Segundo a dermatologista, a doença pode ser desencadeada por uma série de fatores de ordem genética ou hormonal, podendo estar associada ao excesso de hormônios andrógenos (masculinos), o que é um problema para as mulheres que sofrem diversas alterações hormonais ao longo da vida.

“O importante é destacar que já existe tratamento para a doença e dentre as opções terapêuticas estão os medicamentos tópicos, como soluções de minoxidil e 17 alfa estradiol e orais, como a finasterida e antiandrógenos sistêmicos, como a ciproterona e espironolactona. No caso de alopecia androgenética feminina, dá-se preferência à terapêutica tópica e existem também lasers que podem ser utilizados para estimular o crescimento dos fios e em casos mais acentuados, o transplante de cabelo pode ser uma opção. Entretanto, como citamos anteriormente o melhor tratamento deve ser indicado por um especialista após uma análise aprofundada” – finalizou.
 

Portanto, queda de cabelo tem tratamento! e dependo do caso uma simples mudança nos hábitos podem trazer uma melhora significativa para o controle. 

Em contexto de queda excessiva, é importante procurar ajuda médica para que a avaliação seja feita de forma detalhada, com exame de sangue e observação dos fios. 

Já realizou seu check up dermatológico anual? Esse check up é fundamental para evitar o avanço de inúmeras doenças de pele, com objetivo de promover a detecção e o tratamento precoce de lesões que podem ser malignas, ou apenas incômodos estéticos. Clique no botão abaixo e agende agora mesmo a sua consulta com a Dra. Joana Alexandria (CRM/MS 11450). 

Para ter acesso a outros conteúdos exclusivos sobre cuidados com a pele, clique nos botões abaixo e siga a dermatologista nas redes sociais.

 MAIS DE DRA. JOANA ALEXANDRIA
VEJA TODAS DE DRA. JOANA ALEXANDRIA
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.