Sociais

MANCINI - De pai Para filho

Nossa matéria é em dose dupla e esbanja talento jurídico, tradição familiar e muita elegância.

Edgard Júnior
06/12/21 às 09h53
Foto: Bete Zanoni

Nossa matéria é em dose dupla e esbanja talento jurídico, tradição familiar e muita elegância. Conversei com pai e filho de uma semelhança “sui generis” e uma simpatia que não cabe nesta entrevista - Dr. Julio César Cestari Mancini e seu filho e sucessor Dr. Juarez Mancini Neto. Eles fizeram esse bate papo comigo onde contaram um pouco do seu ofício, seus desafios e méritos.

JULIO:

Apresentação:

Julio Cesar Cestari Mancini, 58 anos, advogado (cível, também atuando em outras áreas), 35 anos de atividade profissional.

Por que escolheu essa carreira? Inspirou-se em alguém?

Misto de vocação e ambiente familiar, com forte influência do Pai (Juarez) e Irmão (Olyntho), sem ambos se darem conta disso.

 Qual o maior desafio? E a maior recompensa?

Malgrado vivamos em constante avanço tecnológico, o maior desafio é obter a efetiva prestação jurisdicional (decisão judicial) no menor espaço de  tempo possível. Como maior recompensa, é saber que trabalhei pelo que é justo (obedecendo as regras jurídicas) em cada processo no qual atuo.

Se não fosse advogado, qual área escolheria?

Já até tentei, pois antes de cursar Direito (PUC/SP), ingressei e cursei Medicina Veterinária (UNESP- Campus Jaboticabal/SP), mas (…)

Deixa uma mensagem para quem quer ingressar nessa carreira.

Creio que a receita (se é que existe uma) para toda e qualquer carreira profissional é estudo e investimento técnicos (na área de atuação), preparo intelectual (leitura universal), dedicação, ética, respeito ao próximo e todo o restante (sucesso, ganhos, etc.) virá como resultado.   


JUAREZ:

Apresentação:

Juarez Mancini Neto, 26, Advogado com Especialização em Processo Civil pela PUC – Campinas e atuante desde agosto de 2019.

Por que escolheu essa carreira? Inspirou-se em alguém?

Creio que minha resposta segue o mesmo raciocínio do meu pai. É a mescla entre predisposição e ambiente. Predisposição, porque meu perfil se encaixa com a carreira de advogado e ambiente, pois cresci dentro de uma família composta por: Pai-Advogado, Tio-Advogado e Avô-Magistrado. Sem sombra de dúvidas minhas inspirações são: meu pai e avô.

Qual o maior desafio? E a maior recompensa?

Gostaria de destacar dois desafios constantes que são relevantes para nossa atuação. O primeiro é a resiliência para lidar com pessoas, sejam elas clientes, advogados, servidores públicos, etc. O segundo é saber o limite de nossa atuação, uma vez que, em se tratando de litígio, dependemos de terceira pessoa para resultado favorável. A maior recompensa é ver o cliente satisfeito pelo trabalho por nós desempenhado.

Se não fosse advogado, qual área escolheria?

Provavelmente eu desembocaria para a arte como Cinema e Literatura. Dois hobbies extremamente presentes na minha vida.

Deixa uma mensagem para quem quer ingressar nessa carreira.

Estudo e preparação. Sempre que for iniciar um novo projeto ou trabalho, estude antes. Domine aquilo que você se predispôs a realizar.

 

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
ÚLTIMAS EM SOCIAIS
RARA Gente - A mais tradicional revista de Três Lagoas
Editor responsável:
Ivete Binda Mendonça
agitta@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.